Cooperativismo

O que é cooperativismo?

O cooperativismo é um instrumento de organização econômica da sociedade. Criado na Europa no século XIX, caracteriza-se como uma forma de ajuda mútua por meio da cooperação e da parceria.

Hoje, quase 200 anos depois, este modelo está cada vez mais forte. Tendo como base a associação voluntária de pessoas em torno de um objetivo comum, as cooperativas reúnem milhões de pessoas ao redor do mundo em projetos que geram renda, e oportunidade de trabalho e promovem o desenvolvimento regional.

Princípios Universais

1) Adesão voluntária e livre
As cooperativas são organizações voluntárias, abertas  a todas as pessoas aptas a utilizar os seus serviços e assumir as responsabilidades como membros, sem discriminações de sexo, sociais, raciais, políticas e religiosas.

2) Gestão democrática
As cooperativas são organizações democráticas, controladas pelos seus membros, que participam ativamente na formulação das suas políticas e na tomada de decisões. Os homens e as mulheres, eleitos como representantes dos demais membros, são responsáveis perante estes. Nas cooperativas de primeiro grau os membros têm igual direito de voto (um membro, um voto); as cooperativas de grau superior são também organizadas de maneira democrática.

3) Participação econômica dos membros
Os membros contribuem equitativamente para o capital das suas cooperativas e controlam-no democraticamente. Parte desse capital é, normalmente, propriedade comum da cooperativa. Os membros recebem, habitualmente, se houver, uma remuneração limitada ao capital integralizado, como condição de sua adesão.

Os membros destinam os excedentes a uma ou mais das seguintes finalidades:

  • Desenvolvimento das suas cooperativas, eventualmente através da criação de reservas, parte das quais, pelo menos será, indivisível;
  • Benefícios aos membros na proporção das suas transações com a cooperativa;
  • Apoio a outras atividades aprovadas pelos membros.

4) Autonomia e independência
As cooperativas são organizações autônomas, de ajuda mútua, controladas pelos seus membros. Se firmarem acordos com outras organizações, incluindo instituições públicas, ou recorrerem a capital externo, devem fazê-lo em condições que assegurem o controle democrático pelos seus membros e mantenham a autonomia da cooperativa.

5) Educação, formação e informação
As cooperativas promovem a educação e a formação dos seus membros, dos representantes eleitos e dos trabalhadores, de forma que estes possam contribuir, eficazmente, para o desenvolvimento das suas cooperativas. Informam o público em geral, particularmente os jovens e os líderes de opinião,   sobre a natureza e as vantagens da cooperação.

6) Intercooperação
As cooperativas servem de forma mais eficaz aos seus membros e dão mais – força ao movimento cooperativo, trabalhando em conjunto, através das estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais.

7) Interesse pela comunidade
As cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentado das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos membros.
Fonte: www.ocb.org.br


Cooperativismo de crédito

Entre os diversos tipos de associação cooperativa estão as cooperativas de crédito. Criadas para oferecer soluções financeiras de acordo com as necessidades dos associados. Elas são um importante instrumento de incentivo para o desenvolvimento econômico e social. Isto porque utilizam seus ativos para financiar os próprios associados, mantendo os recursos nas comunidades onde eles foram gerados.

Na América Latina, o cooperativismo de crédito teve início em 1902, na localidade de Linha Imperial, município de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, pelas mãos do padre suíço Theodor Amstad.  Hoje, essa cooperativa faz parte do Sicredi com o nome de Sicredi Pioneira RS.


Diferenciais competitivos:

Relacionamento: No Sicredi, o associado é o dono do negócio. Por isso as Cooperativas buscam o envolvimento dos Associados e participam ativamente da comunidade em que estão inseridas.

Instituição Financeira da Comunidade: As Cooperativas de Crédito retêm os recursos financeiros na sua área de atuação, em benefício dos Associados e da comunidade.

Ato Cooperativo: Decorrente das relações entre o associado e a Cooperativa, gera alto grau de competitividade. Por ser o associado dono e usuário do negócio, o Ato Cooperativo se diferencia das relações entre fornecedor e consumidor, com benefícios reconhecidos em lei.

Modelo Agregador de Renda: Em função da sua natureza Cooperativa, da organização em sistema e da forma como atuam no mercado, as Cooperativas de Crédito integrantes do Sicredi agregam renda para os seus Associados e, indiretamente, para a comunidade.

Autonomia das Cooperativas: As Cooperativas de Crédito integrantes do Sicredi possuem um considerável grau de autonomia nas suas decisões no âmbito local e regional.

Organização Sistêmica: As Cooperativas de Crédito integrantes do Sicredi possuem uma marca corporativa forte e contam com empresas especializadas e ganhos de escala em todos os níveis, que determinam o crescimento sustentado e a sua continuidade.

  • Assegura uma marca corporativa forte.
  • Gera ganhos de escala em todos os níveis.
  • Determina o crescimento sustentado e a sua perpetuação.

Responsabilidade Solidária: Como integrantes do Sicredi, as Cooperativas de Crédito diminuem seus riscos e se fortalecem, contando com instrumentos que oferecem segurança e confiabilidade aos Associados e à comunidade.


Diferenças entre Banco e Cooperativa

Sicredi Bancos
O que é? Sociedade de Pessoas Sociedade de Capital
Quem é dono? Você Investidores
Como são tomadas as decisões? Democraticamente pelos associados
1 associado = 1 voto
Pelos sócios investidores de acordo com sua participação no capital (volume de ações)
O que é feito com o resultado financeiro? A assembleia dos associados tem o poder de decidir se as sobras (resultado financeiro) serão distribuídas entre os associados ou reinvestidas na própria cooperativa É distribuído entre os investidores de acordo com sua participação no capital (volume de ações)
Como é feita a distribuição de resultados? Proporcionalmente ao volume de operações realizadas pelo associado Proporcionalmente à participação no capital (volume de ações adquiridas), independente do uso dos serviços do banco
Que serviços oferece? Serviços bancários desenvolvidos de acordo com as necessidades dos associados Serviços bancários desenvolvidos de acordo com os interesses da instituição

Sustentabilidade Sicredi

A sustentabilidade faz parte da essência do Sicredi, pela sua natureza e por seus princípios. Mais do que uma associação de pessoas, as cooperativas de crédito são agentes de promoção do desenvolvimento das comunidades onde atuam, social e economicamente, e entendem a proteção e o respeito ao meio ambiente como fator fundamental à qualidade de vida dos seus associados.

As demais entidades integradas ao Sicredi também atuam com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável, por meio de programas de educação para os associados, do atendimento às necessidades locais e da inclusão financeira.

O Sicredi é a primeira instituição financeira a elaborar uma Política de Sustentabilidade (2011), buscando promover simultaneamente os resultados econômicos, sociais e ambientais. Essa iniciativa fundamenta-se nos Princípios do Cooperativismo, que preveem a satisfação das necessidades econômicas em equilíbrio com asquestões sociais e o interesse pela comunidade.


Programa Crescer

crescer

Além de qualificar a participação dos associados na gestão e desenvolvimento das cooperativas, o Programa Crescer contribuir para que os associados e coordenadores de núcleo participem efetivamente da gestão da cooperativa.

Oportuniza aos associados e futuros integrantes das cooperativas de crédito do Sicredi acessar informações relativas ao tipo societário, suas características, bem como assimilar o papel de proprietário de um empreendimento coletivo.

Também propicia o desenvolvimento pessoal para o exercício das atividades na cooperativa e na sua atividade profissional, forma novas lideranças no processo de difusão das sociedades cooperativas e propicia que um maior número de pessoas participe da construção de novas formas de empreender.


Programa Pertencer

pertencer

A participação do quadro social na vida de uma cooperativa é fundamental para o seu sucesso e perenidade, é por isso que o Programa Pertencer chega até o associado através de reuniões nos 62 núcleos cooperativos, nas assembleias de núcleo, assembleia geral e em outros eventos promovidos e organizados pela cooperativa ao longo do ano, além do relacionamento diário na unidade de atendimento.

Este programa tem como objetivo aprimorar o processo de participação dos associados na gestão e desenvolvimento das cooperativas do Sicredi. Neste formato, os associados ligados a uma Unidade de Atendimento (UA), são agrupados nos Núcleos Cooperativos onde ocorrem os debates e as deliberações sobre os assuntos da cooperativa. Através dos núcleos, a voz de cada associado é amplificada, exercendo o direito e o dever de planejar, acompanhar e decidir os rumos da cooperativa.


Programa A união faz a vida

programa a união faz a vida

O programa “A união faz a vida” é a principal iniciativa de responsabilidade social da Sicredi Alto Jacuí RS. Tem como objetivo promover práticas de educação com foco nos princípios da cooperação e cidadania. Ocorre através da aplicação da metodologia de projetos (incentiva alunos a evidenciarem a sua capacidade de participação como agentes empreendedores do seu próprio desenvolvimento), formação de professores e ações pedagógicas.

Na Alto Jacuí RS RS, o Programa está implantado nos seguintes municípios da região:

  • Não-Me-Toque (desde 1999)
  • Santo Antônio do Planalto (desde 2014)
  • Victor Graeff (desde 1997)
Assine nossa Newsletter

Receba as novidades do Sicredi Alto Jacuí
diretamente no seu e-mail.

Fone Sicredi
Capitais e regiões metropolitanas
3003 4770
Demais regiões
0800 724 4770
SAC Sicredi
Informações, elogios e reclamações
0800 724 4770
Deficientes auditivos ou de fala
0800 724 0525
Ouvidoria Sicredi
Ligue
0800 646 2519